Perdoar ou sofrer pra sempre?



     Todos os dias vejo as pessoas nas ruas e muitas sofrem em silêncio, muitas dessa pessoas sofrem com uma doença, sendo esta a grande dificuldade de convivência e relacionamento entre muitas delas. Esta doença pode ter vários nomes significados ou rótulos.

     Todavia, a falta de perdão é a principal doença que atinge a vida dos seres humanos como um todo. Conforme a passagem Bíblica, situada em Mateus - 18: 21-22. Afirma que: então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?”Jesus respondeu: "Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete.
Nesta passagem fica evidente que perdão além de um dever é um mandamento na vida de todo cristão, porque assim como Pedro aprendeu que o perdão deve ser manifestado todos os dias, do mesmo modo, ele necessitou de perdão, quando negou a Jesus três vezes seguidas.

     Alem do mais, em Mateus 6: 14-15. Diz: Pois, se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não perdoará as ofensas de vocês.
Por conseguinte, fica perceptível que o perdão deve ser manifestado entre os verdadeiros cristãos, visto que para tornarmos verdadeiramente imagem e semelhança de Deus, precisamos aprender a perdoar uns aos outros diariamente, somente assim poderemos alcançar a vida eterna.

     Portanto, esclarece-se que a falta de perdão além de causar danos espirituais, também pode trazer danos emocionais e comportamentais para todo aquele que velam sentimentos de raiva ou ódio pelo irmão. Na celebre frase de Willian Shakespeare “A raiva é um veneno que bebemos esperando que os outros morram”, mostra nos que nutrir raiva por outra pessoa, traz dano somente para si próprio.

  O perdão é a transformação dos seres humanos, tanto espiritualmente como comportamentalmente, perdoar não é somente uma necessidade é também uma prioridade para uma vida saudável e alicerçada com Deus.

“Perdão”

     A história conta que dois amigos estavam andando pelo deserto. Durante algum ponto da viagem eles tiveram uma discussão e um bateu no outro no rosto. O que levou o tapa no rosto, sem falar nada, escreveu na areia: Hoje, meu melhor amigo me bateu no rosto.
Eles continuaram a andar até que encontram um oásis onde resolveram tomar banho. Mas, de repente, o que havia levado o tapa ficou preso na lama e começou a se afogar, mas o amigo o salvou.

     Depois de ter se recuperado, ele novamente escreveu, mas desta vez em uma pedra: Hoje, meu melhor amigo salvou minha vida.
     O amigo que tinha lhe dado o tapa e salvo a vida do seu melhor amigo lhe perguntou: “Depois que eu te dei o tapa, você escreveu na areia e agora, você escreve sobre uma pedra, por quê?”

     O outro amigo respondeu: “Quando alguém nos ofende, devemos escrever na areia onde os ventos do perdão se encarregam de apagar. Mas, quando alguém faz algo bom para nós, devemos gravar na pedra onde vento nenhum do mundo poderá apagar.” Aprenda a escrever suas mágoas na areia, para gravar seus benefícios em pedra.


Deus espera que nós quando ofendidos, escrevêssemos nossas mágoas na areia onde os ventos do perdão se encarregam de apagar. Assim, poderemos dizer que estamos em comunhão com Cristo.


                                                     Paulo Aguiar e Ariane Alves






Seguidores